Junho 14 2013 0Comentários

6 dicas para viajantes veganos

comsética vegan

1. Criar uma lista de locais veganos ou vegan friendly
Antes de partir de viagem para um país estrangeiro é aconselhável fazer uma pesquisa de locais veganos ou que tenham opções veganas.
Esta pesquisa pode ser feita facilmente no google, ou no website happy cow, que apresenta uma infinidade de restaurantes veganos ou vegetarianos.

2. Entrar em contacto com outros veganos
Outra dica para veganos em viagem é pesquisar grupos nas localidades que se vai visitar. Desta forma podemos sempre ter uma visita mais personalizada e até conhecer veganos locais.
Existem algumas comunidades online que oferecem ajuda, outras que até organizam encontros regulares, que poderão ajudar. Para conhecer veganos à volta do mundo podem visitar os seguintes sites: Vegan around the world ou Vegan meet up groups.
Se procuram uma viagem mais económica, uma boa opção é aderir ao couchsurfing, filtrando a pesquisa por Vegan. Desta forma poderão encontrar um vegano disposto a ceder um espaço da casa e partilhar ideias. Se preferir não optar pelo couchsurfing, pode sempre utilizar esta plataforma para conhecer veganos que possam indicar locais onde se pode alimentar.

3. Levar provisões veganas.
Dependendo do local para onde se viaja, pode não ser muito fácil encontrar comida vegana. É por este motivo que enquanto veganos devemos estar sempre prevenidos e levar alguns alimentos que nos possam ajudar durante a viagem.
Se vamos viajar de avião, comboio, autocarro ou até mesmo de carro, devemos levar na nossa mala de mão alguns snacks, como fruta, sementes, uma sandwich, barrinha de cereais. Na mala de porão, poderá levar algo que permita fazer uma refeição mais completa. Esta dica aplica-se a quem não pretende saltar refeições e ter a certeza do que está a ingerir, por vezes os ingredientes podem ser de origem duvidosa ou pode haver um ingrediente ocultado.

4. Conhecer a linguagem local
A leitura de rótulos faz parte do quotidiano dos veganos. Uma das grandes vantagens de aprender algumas palavras pode facilitar uma ida ao mercado local. Palavras como carne, peixe, leite, ovos, manteiga, frango, soro de leite, gordura animal, bacon, gelatina, podem ser cruciais para evitar algum ingrediente menos desejado. Para quem pretende viajar o Passaporte Vegano é uma boa opção, uma vez que tem a tradução para inúmeros idiomas. Se não puderes comprar o passaporte vegano, uma pesquisa na internet pode ajudar a conhecer as palavras base. Se o alfabeto do país para onde vais viajar não é romano, escreve as palavras num papel, para que as consigas identificar.

5. Facilitar os pedidos
Não podemos esperar que todos estejam preparados para receber um vegano. Existe muita gente que desconhece o que é um vegano, por isso, quando visitares um restaurante uma boa dica é pedir um prato personalizado. Por exemplo, numa pizzaria pedir uma pizza de vegetais, sem queijo. Reguingar a composição do molho de tomate também pode ser útil.
Se viajares em grupo e partilhares a cozinha, fica à vontade para partilhar uma refeição e se alguém quiser cozinhar ara ti, as colocar um ingrediente que não faz parte da ta alimentação, não leves a mal, antes pelo contrário, explica o porquê e serve-te do restante.

6. Procura sempre perguntas que a resposta seja não
Muitas culturas vivem do turismo e nesses locais o principal objetivo é agradar s turistas. Muitas vezes a resposta que recebemos é sempre positiva, mesmo que não seja pensada, por vezes tem relação com o modo que fazemos a pergunta. Se perguntarmos “este pão leva leite?” ou “é pele genuína?”, mais facilmente recebemos uma resposta sincera do que “este pão é vegano?”.

The Humble Co
Tags: , , ,

Escreva uma resposta ou comentário