Outubro 30 2015 3Comentários

Guardas matam 60 elefantes no Zimbabué

comsética vegan

Pelo menos 62 elefantes morreram de envenenamento, no Parque Nacional de Hwange, durante o mês passado. Só na semana passada, os guardas descobriram 22 corpos de elefantes.

Os funcionários terão colocado cianeto na comida dos animais por estarem insatisfeitos com os salários e revoltados com os pagamentos em atraso.

“Muitos de nós acreditam que algumas das caças furtivas que têm ocorrido ultimamente são organizadas e executadas por alguns guardas do parque e não sabemos como é que isso vai ser resolvido”, disse uma fonte próxima do parque ao “Telegraph”.

“E da mesma forma que organizam essas caças, também podem simplesmente envenenar os elefantes como forma de protesto”, acrescentou a mesma fonte.

Headman Sibanda, o caçador que foi acusado de permitir que o dentista norte-americano caçasse ilegalmente na área e acabasse por matar o leão Cecil, em julho passado, disse que “alguns dos funcionários estão muito insatisfeitos.”

Caroline Washaya-Moyo, a porta-voz do Parque, disse que este é um momento muito esgotante e trágico. “Existe tolerância zero para estes crimes e estamos totalmente empenhados em preservar a nossa vida selvagem”, afirmou a porta-voz.

 

fonte: JN

The Humble Co

3 comments

  1. FOI UMA COVARDIA O QUE FIZERAM COM OS ELEFANTES, DEVE SE PROCURAR QUEM FEZ ISTO E PRENDÊ-LO

    Responder
  2. Desprezível. Envenenar os outros como forma de protesto? Mesmo que o fizessem a si próprios seria um absurdo.

    Responder
  3. 🙁 Muito triste…

    Responder

Escreva uma resposta ou comentário