Agosto 09 2016 2Comentários
image

Nova polémica contra o veganismo em Itália

Itália enfrenta uma batalha contra o veganismo.

Apesar de estarem a ser criadas escolas veganas e existir uma proposta de Turim se tornar a capital vegana nossa  próximos anos, a deputada Elvira Savino quer que os pais veganos sejam condenados de um a quatro anos de prisão por imporem as suas crenças às crianças.

A proposta da deputada, prende-se com a crença que a alimentação vegana causa carências alimentares às crianças, o que se tem revelado incorreto. Desde que bem planeada, uma alimentação vegana é adequada a qualquer idade, desde bebé até idoso.

Enquanto alguns concordam com a proposta, outros defendem que a Itália enfrenta um problema maior, a obesidade infantil que começa a afetar grande parte das crianças e que não causa grande preocupação por parte das autoridades competentes.

Actualmente 1% da população italiana é vegana e 7% vegetariana.

Por cá a Direção Geral de Saúde lançou as “Linhas de orientação para uma alimentação vegetariana saudável”, um manual que tem como objetivo promover a informação disponível nas instituições de saúde sobre os benefícios de consumir produtos de origem vegetal e simultaneamente contribuir para um maior conhecimento dos profissionais de saúde e da população em geral, evitando erros que possam colocar a saúde em risco. Neste manual é possível ler e ter conhecimento que a alimentação vegana é apropriada a qualquer idade e que a falta de conhecimento é a causa de tanta discórdia.

Espero que esta lei não avance, pois não faz qualquer sentido, a alimentação vegana é adequada para as crianças.

Podes ler o manual da DGS aqui

loja vegetariana

2 comments

  1. OLá beatriz,

    “…impor as suas crenças às crianças…” não será mais uma filosofia de vida do que uma crença? penso que isso já diz muita coisa sobre quem escreve e quem diz.

    Responder
    1. Olá Teresa, a expressão “impor as suas crenças” é utilizada por Elvira Savino. Concordo que o veganismo não seja uma crença mas sim uma filosofia de vida

      Responder

Escreva uma resposta ou comentário