Fevereiro 18 2015 2Comentários
alimento-desperto

Oficina de alimentação Viva Lisboa

queijo vegan

01

O que é a alimentação viva?
Alimentação viva consiste em alimentos frescos da terra que se encontram na sua forma mais pura. É uma alimentação à base de frutas, legumes, vegetais, sementes, nozes, germinados, algas, alimentos fermentados, e desidratados que se encontram na sua forma viva, fresca, integral, não processada e de preferência biológica. Por regra, não são aquecidos ou cozinhados a uma temperatura superior a 40 graus. O lugar mais fácil de encontrar este tipo de alimentos é nos mercados locais e nas lojas biológicas.

Ao comprar alimentos biológicos, frescos e sazonais nos mercados locais, está a comprar alimentos ricos em valor nutricional, sabor, que beneficiam a sua saúde e apoiam a comunidade local.

Como fazer a transição para uma alimentação viva?
Não é preciso de ter uma alimentação 100% viva para ter proveito dos seus benefícios. Nós somos todos diferentes e encontramo-nos em patamares diferentes, logo cabe a cada indivíduo escolher o que é melhor para si.

No meu dia a dia, eu escolho o máximo de alimentos frescos, integrais, sazonais e não processados, porque me dão mais energia, clarificam a minha mente, aumentam o meu nível de rendimento físico, fortalecem o meu sistema imunitário o que consequentemente previne que eu fique doente.

A melhor maneira de fazer a transição é começando por preparar batidos verdes no pequeno almoço ou antes das refeições com frutas e vegetais.
Fáceis e rápidos de fazer, os batidos verdes são como suplementos só que se encontram no seu estado natural e vivos, logo estão carregados de multi-vitaminas, antioxidantes fibras e oxigénio que irão fortalecer principalmente o sistema imunitário.

Inserindo mais alimentos vivos através de saladas completas é outra forma de o fazer. Sendo que estas saladas poderão acompanhar outras refeições habituais. Estas saladas podem ser preparadas com diferentes legumes e vegetais, cheias de cores e diferentes sabores. São uma excelente forma de nutrir o corpo com minerais, enzimas e vitaminas que me deixam saciado.

Outra excelente maneira de adicionar mais alimentos vivos é através de sobremesas vivas. Eu adoro-as! Gelados, bolos, chocolates, tartes ou pudins. Estas sobremesas vivas são feitas com frutos secos (nozes e amêndoas), sementes, frutas (bananas, amoras ou maçãs), ou até legumes como cenoura ou beterraba. Não contêm açúcar ou quaisquer outros alimentos processados, refinados ou de origem animal como manteigas ou leite pasteurizado. São super nutritivas, contêm proteínas, omegas e são consideradas como uma refeição só por si.

Combinando estes três pratos: o batido, a salada e a sobremesa, obtenho uma refeição completa, fazendo com que eu não tenha vontade e espaço para outros pratos menos beneficiais para mim.

Alimentação viva lisboa Oficina de alimentação Viva Lisboa lx

A forma como eu abordo estas oficinas é demonstrando receitas fáceis rápidas e simples de fazer.
Utilizando, de preferência, produtos locais e sazonais de qualidade, fáceis de obter, de baixo custo e de menor impacto possível no ambiente.
Algo que me sinto inspirado a partilhar nestas oficinas é que a aprendizagem de receitas não precisa de ser um processo mecanizado, mas sim aberto à criatividade, intuição, ao que temos disponível no momento e também à partilha de algo pessoal com quem partilhamos a nossa comida ou simplesmente conosco.
03Conteúdo pratico da oficina do dia 14 de Março de 2015

Preparação do pequeno almoço
Super alimentos
Batido verde
Germinados
Preparação de leite vegetal fresco
Preparação de saladas e molhos
Preparação de patê
Preparação de snacks

Conteúdo pratico da oficina do dia 15 de Março de 2015
Preparação de almoço
Preparação de saladas e molhos
Processo de desidratação
Desidratação de legumes
Processo de fermentação de legumes
Preparação de chucrute
Preparação de queijo vegetal
Preparação de bolo vivo

Conteúdo teórico

Alimentação Viva
Alimentação Alcalina

02Inclui
Refeições – Sumo + prato + sobremesa
Ebook de receitas

A pré-inscrição é feita  email geral@projetoalimentodesperto.pt

proteína vegan

2 comments

  1. Adoro o seu blog.

    Responder
    1. Agradeço o elogio Paulo :)

      Responder

Escreva uma resposta ou comentário