Dezembro 03 2014 3Comentários
2322237277346489ybvO51cic

Tarte Exótica – Doces com Pinta

queijo vegan

 

Ingredientes:

Massa Quebrada
125g de farinha
1 colher de sopa de margarina vegetal
50 ml de água

Recheio
2 ou 3 kiwis
1 manga cortada em tiras
3 colheres e meia de sopa de Maizena
50 g de açúcar mascavado claro
300 ml de bebida de arroz
150 ml de leite de coco
1 colher de chá de essência de baunilha
Coco ralado para polvilhar

Preparação:

Massa

Deita-se a farinha numa tigela e no meio faz-se um buraco e junta-se a margarina amolecida e a água. Amassa-se todos os ingredientes até que se obtenha uma bola homogénea. Embrulha-se a bola de massa em papel celofane e aguarda-se cerca de 40 minutos. Depois, está pronta a estender e a forrar a tarteira.

Recheio
Forra-se uma tarteira de fundo amovível com a massa quebrada e pica-se a massa com um garfo. Cortam-se os kiwis às rodelas e coloca-se metade sobre a massa quebrada, juntamente com metade dos pedaços de manga.
Coloca-se a Maizena e o açúcar numa caçarola e mexe-se. Adiciona-se aos poucos a bebida de arroz e o leite de coco, mexendo, e cozinha-se em lume brando, batendo até a mistura engrossar.
Junta-se a essência de baunilha e, de seguida, verte-se a mistura sobre a fruta.
Cobre-se, por fim, com a fruta restante e polvilha-se com o coco ralado. Leva-se a tarte ao frigorífico durante, pelo menos, 1 hora antes de servir.
10408083_570355176431767_3268796970661320211_n

Doces com Pinta

O nosso conceito
Sabemos da existência de cada vez mais pessoas procurando alimentos que satisfaçam as suas necessidades ideológicas ou de saúde e que, por outro lado, têm falta de tempo, disponibilidade ou mesmo gosto para se dedicarem à cozinha. Sabemos também de outras sem as mesmas necessidades que, em convívio ou reunião com muitas daquelas pessoas, lhes querem proporcionar o melhor à mesa. Mais difícil pode ser, ainda, encontrar deste tipo de alimentos cujo sabor nos faça criar água na boca só de lembrar.
Doce é palavra que, hoje em dia, se associa a má alimentação, mas nós acreditamos que o segredo de uma boa alimentação está no equilíbrio e qualidade do que é ingerido. Sabemos que doce também pode ser sinónimo de momentos felizes, porque, à semelhança do que acontece com os outros sabores, possibilita a criação de memórias. O que seria o Natal ou a celebração de outras datas especiais sem a presença dos doces tradicionais? E a hora do chá sem bolachinhas ou bolinho a acompanhar?
Oferecemos a possibilidade de adquirir doces saudáveis, não só para quem necessita, mas também para quem entende que é a melhor maneira de comer. A sua preocupação com os alimentos é também a nossa e é por isso que encontrará aqui alimentos com a indicação de que podem ser ingeridos por celíacos, diabéticos, veganos, ovolactovegetarianos e intolerantes à lactose. “Doces com Pinta”, porque, à boa maneira portuguesa, boa-pinta não significa apenas que tem boa aparência, mas pode dizer-se, também, de quem tem um bom ar, saudável e peculiar.

Os Produtos
Os nossos alimentos são confecionados com produtos de qualidade e cuidadosamente selecionados através de pesquisas intensivas e contínuas no mercado e em fontes de informação devidamente habilitadas e creditadas, tais como a Associação Portuguesa dos Nutricionistas, a Associação Vegetariana Portuguesa, a Associação Portuguesa de Celíacos, Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal, Sociedade Portuguesa de Diabetologia, Sociedade Vegan, entre outras (ver links). Consideramos sempre os alimentos que não podem ser ingeridos e os que devem ser consumidos, de acordo com informações nutricionais para manter uma dieta equilibrada. Temos atenção constante aos sítios e recipientes usados para guardar os ingredientes e alimentos e aos utensílios utilizados na confeção dos produtos, de forma a evitar contaminações da comida.
Aproveito para deixar os ingredientes da nossa receita Vegan, disponível para compra.

 

Conheçam mais na página Doces com Pinta e sigam no facebook

 

proteína vegan

3 comments

  1. Parece-me que a receita acima está incompleta… Por favor, poderiam indicar o que fazer com a massa após forrar a tarteira? É mesmo para rechear de imediato com o kiwi, não teria de ir ao forno primeiro? Se sim, a que temperatura (gás, elétrico, ventilador) e por quanto tempo? Muito obrigada desde já pelas informações, queria mesmo fazer esta tarte!

    Responder
  2. Não Vai ao forno?

    Responder
    1. Olá Diogo
      A massa da tarte deve ser cozinhada conforme as indicações da embalagem e deve arrefecer antes de se colocar o creme. O recheio da tarte não é cozinhado.

      Responder

Responder a admin Cancelar resposta