Abril 15 2021 0Comentários

Hoje lembrei-me que sou vegana!

ovo vegan

Não foi propriamente hoje, mas há algum tempo que tinha esta sensação de viver num mundo idílico. Sentia-me uma pessoa normal e bem enquadrada no mundo, mas como tudo que é bom acaba, esta sensação de tranquilidade terminou com um choque de realidade vindo do país vizinho.

Se antes não conhecia muitos veganos, hoje posso dizer que vivo privilegiada numa bolha, onde a maior parte dos meus amigos são veganos. A ausência de jantares de família ou os poucos que vou tendo são sempre de origem vegetal, o meu trabalho é 100% vegetariano e apesar das pessoas com quem me cruzo não o serem, a conversa flui sempre para o vegetarianismo e as suas vantagens.

Daí o meu esquecimento. Para mim é natural não ter produtos de origem animal muito perto. Mas em Espanha a bolha rebentou, com a exposição das imagens do laboratório Vivotecnia, onde os animais era agredidos e manipulados com muita violência – e por isso, lembrei-me que sou vegana!

Acabar com os testes em animais é uma luta já antiga e apesar de na Europa a testagem já não ser obrigatória, ela continua a existir para a indústria farmacêutica como uma prática bem escondida. Estas imagens vieram trazer à tona todo aquele sentimento de impotência que sentia, quando vivia rodeada de carnistas que questionavam sempre as minhas escolhas, que me garantiam que ser vegetariano não era possível, que era doida e que não valia a pena.

O laboratório foi suspenso e foi garantido que os animais seriam libertados, após exame do veterinário municipal. Esta garantia foi feita há uma semana atrás e os animais seriam libertados no dia seguinte, sendo reencaminhados (desculpem a expressão) por categoria: animais de companhia para particulares e animais de consumo para os santuários que se disponibilizaram a acolher e cuidar deles.

Até hoje, e apesar da pressão mediática que está a ser efetuada, ainda não existem dados sobre quantos animais lá se encontram, qual a sua situação clínica, ou quando serão libertados.

Não irei colocar aqui as fotografias dos animais. Dói demais saber que estes procedimentos ainda existem, e não se deixem enganar, não é só no país vizinho: Portugal também tem laboratórios onde se testa em animais e também faz criação de animais para experiências.

Este é o Luther, resgatado de um laboratório por lavacastyle. Libertaram o Luther porque já estava tão doente que não era capaz de suportar as experiências. Os Beagles são os cães mais utilizados na experimentação, pela sua doçura.

Mas como o Luther existem muitos outros animais a pedir ajuda, e foi por isso que me lembrei que sou vegana e que ainda estamos longe de viver num mundo ideal.

*A fotografia do cabeçalho é o lugar onde os meus pensamentos se refugiam quando quero ficar sozinha, e para onde quero muito voltar, assim que for possível.

Vego

Escreva uma resposta ou comentário