Abril 10 2015 0Comentários

A divisão entre Humanos e Animais na história

queijo vegan

imageAo longo da história da humanidade, existiu sempre a necessidade de separar o homem (racional) dos restantes animais (irracionais), colocando sempre o homem no centro do mundo, onde tudo o resto apenas existe para satisfazer as necessidades do homem enquanto ser soberano.
A filosofia e os pensadores são os principais responsáveis por esta divisão, que agora percebemos que não faz qualquer sentido, no entanto gostaria de destacar alguns filósofos que colocaram o homem no centro do mundo.

A separação Homem – Animal foi bem traçada desde sempre e permitiu projectar qualidade não humanas para os animais. Ao contrastar o comportamento animal com o comportamento admirável e exemplar do homem, foi possível atribuir aos animais os impulsos que mais temíamos, como a ferocidade, gula e a sexualidade. O homem não quer ter estes comportamentos associados à sua espécie, mas é ele que está constantemente em guerra com a própria espécie, come mais do que precisa e é sexualmente activo todo o ano.

aqui ficam alguns exemplos de perspectivas sobre o poder do homem sobre as outras espécies.

Francis Bacon (1561-1629)image
Francis Bacon, afirmava que a extinção do ser humano iria fazer com que os os animais não humanos deixassem de ter um propósito para viver o que faria com que eles se extinguissem também. Os macacos e os papagaios servem unicamente para alegrar o homem e os pássaros para entreter a humanidade

René Descartes imageTalvez um dos mais sádicos filósofos. Para Descartes os animais são meros mecanismos, comparáveis a um relógio, capazes de um comportamento complexo mas sem capacidade de elaborar de um discurso, raciocinar ou até mesmo sentir.

Para René Descartes e os seus discípulos os gritos, urros e choro dos animais são meros reflexos sem qualquer ligação à sensação interior.
Descartes criou um fosso entre o homem e os animais não humanos, realizou inúmeros testes em animais, sem qualquer tipo de sedativo, uma vez que os considerava incapazes de sentir. chegou mesmo a realizar experimentações no cão da sua esposa.

Cristianismo
As primeiras crenças cristãs, combinadas com a visão cartesiana, da incapacidade dos animais de sentirem dor, deu aos humanos licença para matar e permitiu o abuso e soberania do homem sobre todas as espécies, com total impunidade.

proteína vegan

Escreva uma resposta ou comentário