Novembro 18 2016 15Comentários
banner

Ser Vegano? Como começar?

queijo vegan

O veganismo está a crescer cada vez mais, havendo cada vez mais pessoas que optam por este estilo de vida mais saudável e natural, livre de sofrimento animal. Como ser vegano é das perguntas que mais me colocam.

Mas o que é o veganismo e como me posso tornar vegan?
Não existe uma formula mágica para nos tornarmos veganos, mas são os pequenos gestos que começamos a fazer que mudam a nossa percepção do que realmente se passa à nossa volta. Ser vegan não é um fim, mas um meio para conseguir acabar com a exploração animal, eliminando da nossa vida o máximo de produtos que possam ser susceptíveis de ter causado dor e sofrimento desnecessário.

Para nos tornarmos veganos apenas precisamos de ter força de vontade e um desejo forte de mudança pessoal. O ideal seria cortar com todos os produtos de origem animal num só dia, mas poderá ser uma utopia. O meu percurso foi feito por etapas e apesar de hoje achar que deveria ter sido mais rápido, sei que estas etapas que fiz me ajudaram a construir, fortalecer e saber que nunca irei olhar para trás.

Ao tomar consciência do que a maioria de nós (humanos) considera comida é fácil deixar de comer e de usar produtos que contenham qualquer tipo de ingrediente de origem animal. Não achei difícil deixar de comer carne, não senti qualquer tipo de pressão por parte das pessoas que me são mais próximas. Encarei com naturalidade e assim estive durante algum tempo, mas mantive o peixe e o marisco no prato. Aos poucos fui aprendendo a realidade da pesca, os anzóis, as redes de pesca e a destruição que está a causar ao oceanos. Foi aí que deixei o peixe de vez, mantive apenas (por uma questão de comodidade) os ovos e o queijo (vegetariana). Deixar de consumir ovos e queijo (já não bebia produtos lácteos nem iogurtes), foi a parte mais simples, de um dia para o outro deixei-os e o que tinha no frigorifico ofereci.

Este percurso pode ser fácil quando temos apoio, mas sei que muitas pessoas que me contactam tem receio pelas limitações que tem, quer seja dos parceiros ou dos pais, que podem considerar o veganismo como “uma fase” ou uma “tontice”. O ideal será mesmo tentar dialogar e apresentar todos os motivos pelos quais querem ser veganos. Nem todos os veganos começam pela libertação animal, há muitos veganos que começam porque querem seguir uma alimentação mais saudável, querem ter uma performance melhor no ginásio entre outros. Mais cedo ou mais tarde acabam por se tornar activistas pelos animais, uma vez que não são dissociáveis. O importante é tentar fazer, sempre, uma alimentação equilibrada para que não surjam carências alimentares e que as pessoas à nossa volta de apercebam que estamos bem e assim conseguimos ter força para continuar a nossa jornada.

Actualmente é muito fácil encontrar produtos vegan em lojas virtuais e nos supermercado, por isso é ainda mais fácil veganizar as receitas que estamos habituados.

proteína vegan

15 comments

  1. Vegetariana há quarenta anos e vegana há cinco anos, sugiro que pretendentes à Veganos podem começar assistindo Documentários em vídeos sobre o tema ou palestras alusivas à essa prática saudável para humanos e animais que, fora de dúvida, caminha para ser o futuro do Planeta. Aqui vão as dicas:
    https://www.vista-se.com.br/docs/
    https://www.youtube.com/watch?v=bI4zMk7uihU
    http://veganize.com.br/medicos-veganos-norte-americanos-que-voce-precisa-conhecer/
    http://noticias.r7.com/blogs/patas-ao-alto/saiba-de-onde-vem-a-carne-de-baby-beef-ou-vitela/2014/04/09/

    Animais agradecem de joelhos se formos capazes de olhá-los como IRMÃOS, tanto quanto desejamos que Deus nos olhe como FILHOS.

    Responder
  2. Uma dica é acessar os vídeos de documentários alusivos ao assunto, não tem como não ser vegano depois de entender porque NÃO SER. https://www.vista-se.com.br/docs/

    Responder
  3. Olá Beatriz Batista, primeiro de tudo queria dar os parabens pelo blog e pelo seu trabalho, depois queria desde já pedir desculpa pelo longo texto que se avizinha mas parece que estou a começar a desesperar e a precisar de alguns conselhos sobre veganismo e como me deparei com o seu blog numa das minhas muitas pesquisas, achei que podia tentar a minha sorte em pedir conselhos e opiniões aqui pois eu passei praticamente de uma alimentação como muitos tinham para a alimentação vegan, e a minha vontade de me tornar vegan é pelo grande amor que tenho pelos animais. Se me poder ajudar fico-lhe muito grata pois como muita coisa ainda é muito nova pra mim eu sinto-me perdida sem saber onde me devo informar, o que fazer e onde ir.
    Muita coisa me ajudou a dar um passo que à muito pensava em dar e que nunca tive coragem, inclusive escolhi uma altura que se calhar não foi a melhor visto que me encontro desempregada à alguns meses e tenho receio de não conseguir ser vegan noutras questões que não a alimentação, porque pelo que tenho visto parece que realmente o estilo de vida vegan é ainda caro no que toca a produtos de higiene pessoal, de casa e outros produtos, como os de beleza que embora não use muitos destes e tenha sempre optado pelos mais baratos. Acredito que alguns produtos de beleza deixem de ser necessários para mim porque com a alimentação algumas coisas a nível físico já estão a mudar e acredito que ainda mudem mais com a alimentação. Em relação à alimentação realmente acho que pode não ser cara, a não ser algumas coisas que além de não serem alimentos que naturalmente o ser humano precise de comer, mas que nos habituamos a faze-lo possam ser bem mais caros, o caso da comida processada como por exemplo leites vegetais, que já bebo à uns anos e pessoalmente gosto de leite de arroz para beber ou comer com cereais e este tipo de alimentos sei que são bem mais caros que os não vegan, e sim também sei que se pode fazer muita coisa em casa, mas convenhamos que nos dias de hoje, até mesmo estando desempregada é sempre uma correria e não se torna prático, no entanto até não tenho ido muito atrás de comidas dessas, tenho comido mais grãos, vegetais (nas sopas por exemplo), fruta, frutos secos (manteiga de amendoim é que faço em casa porque é mesmo muito rápido, mais barato e mais saudável) mas há algo que sei que vou também querer testar, manteigas vegetais, adoro o sabor de umas belas torradas com manteiga (apesar de hoje em dia já saber bem o que são e não comer mais mas confesso até de certo modo com vergonha que gosto de torradas com manteiga, sinto falta confesso, de manteiga e queijo, mas mesmo nunca mais voltando a comer nem manteiga nem queijos vegetais, de animal nunca mais como nada, sei que consigo abdicar de todos estes gostos na alimentação pelos animais. Mas o meu receio mesmo é o de não ter condições para comprar produtos que sinto que façam muita falta, produtos de higiene pessoal e de casa como por exemplo detergente para chão, para roupa, para a máquina de lavar loiça, etc. Por exemplo eu para o chão uso um especifico por causa das minhas gatas que ambas têm várias alergias, depois falando de coisas como shampoo, papel higienico…
    Tudo o resto e não pensando nas coisas individualmente, em separado mas sim no total “é um ataque às finanças mensais” ataque esse para o qual não tenho condições. Nesses aspectos sinto-me impotente e mal porque eu gostava de me chamar vegan com orgulho, e fazer alimentação vegan apenas, deixa-me muito triste e faz-me sentir triste comigo mesma e hipócrita e já estava farta de me sentir assim e ultimamente, no curto prazo que passei de comer carne e afins para ser vegetariana ,enquanto comia queijo atum ovos e manteiga dava por mim a pensar certas coisas e a pedir mil e uma desculpas (no meu consciente e silenciosamente pedia desculpa a todos os animais que eu magoei e matei por não ser mesmo vegan) mas como me posso chamar vegan se só consegui não comer nada derivado de animais? Não quero ser vegan apenas na alimentação e tenho mesmo receio de em termos financeiros e práticos não conseguir fazê-lo.

    Responder
    1. Olá Lucinda
      Primeiro gostava de dar os parabéns pela iniciativa e peço que não entres numa angústia por não conseguir ter tudo vegano de inicio.

      Já existem algumas marcas cruelty free e vegan nas grandes superficies e felizmente começa a haver uma quebra maior nos preços o que ajuda bastante. Os produtos de limpeza que recomendo (são os que uso em casa) é o vinagre de limpeza e outros cruelty free. Estes últimos poderão ser mais caros aparentemente, mas como são combinados com o vinagre só utilizo uma pequena parte e duram meses.

      Quanto à alimentação, acredito que estejas a fazer o mais correto, nós precisamos de ingerir alimentos inteiros, leguminosas, legumes, vegetais e frutas, são eles que nos vão dar o aporte necessário de calorias e nutrientes, um prato com arroz e feijão tem tudo o que precisamos, se combinarmos com uma salada verde é o mais importante.

      Não fiques triste, tudo é um processo e a consciencialização é a parte mais importante, começa por onde te sentes confortável e onde podes mudar, assim conseguirás uma mudança firme e segura. =)

      Qualquer dúvida ou questão que tenhas podes sempre contactar-me por e-mail ou facebook =)

      até breve

      Responder
      1. Oi tenho apenas 10 anos irei fazer 11 em 2018 e eu queria ser vegana porque vi um video de como a vaca as abelhas e etc são exploradas e eu não gostei disso então uma coisa que meu celebro não ta sabendo e oque eu posso e oque não posso comer ou beber

        Responder
        1. Olá Thayla , neste blog poderás encontrar respostas às tuas dúvidas assim como dicas sobre o que comer =) Parabéns por tomares a decisão =)

          Responder
  4. Ola, to sedendo ao veganismo, tenho apenas 16, mas eu estou decidido e não vou desistir tão fácil, já tentei falar isso pra minha mãe porém ela não me levou a serio, mais meu pai sim, ele até me apoiou, mas enfim to querendo comprar comida vegana, tem algum site pra recomendar ?

    Responder
    1. Olá Igor.

      Em Portugal recomendo a lojavegetariana.pt =)

      Responder
  5. Olá Beatriz, esta semana e depois de ter visto um documentário (What the Health) que aborda o tema da Saúde Global e o que está por traz de tantas doenças percebi que o problema numero 1 é de facto os hábitos alimentares (de origem animal) que adoptámos e que poderá dar origem a graves problemas. Então comecei a pesquisar o que há disponível na Internet acerca de alimentação vegana e do que vi presumo não ser assim tão complicado, no entanto não encontro muitos produtos nos Hipermercados e geralmente são muito caros, é a ideia com que fiquei :/
    Mas não vou desistir antes de começar :)
    Parabéns pelo Blog e estarei atento a novidades !

    Responder
    1. Olá Vitor =)
      É cada vez mais fácil seguir uma alimentação 100% vegetariana e equilibrada =) no blog encontra muitas receitas fáceis e com ingredientes completos =) o mais importante é descomplicar e fazer a transição tranquilamente para que não tenha quebras =) qualquer dúvida ou questão sobre substituições ou o que comer / vestir / utilizar, podes sempre contactar-me =)

      Até breve e parabéns pela iniciativa, até breve

      Responder
  6. Estou a acompanhar o seu blogue com muito interesse, agradecendo a partilha da experiência e de sugestões porque por razões de saúde,( problema renal), fui forçado a alterar a minha alimentação de forma faseada.
    Já aboli definitivamente quase tudo o que seja proteína animal e laticinios.
    Vou continuar a acompanhar as suas preciosas sugestões.
    cumprimentos

    Responder
    1. Obrigada António. Tentarei colocar mais receitas e maneiras de substituir os produtos de origem animal =)

      até breve

      Responder
  7. Olá. Muito obrigada pelo seu blog. No meu caso, tornei-me vegana após um ano de dar o primeiro passo. Deixei primeiramente de consumir carne e passei a consumir apenas ovos de produção biológica. Seis meses depois, deixei de consumir peixe e marisco. Gradualmente substitui o leite, a manteiga e o queijo animal pela versão vegetal. Substitui também o mel pela geleia de arroz ou agave e, por fim, deixei de consumir ovos . De saúde, sinto-me muitíssimo melhor, física e mentalmente. Viver e deixar viver! E, apesar de todas as noites deitar a minha cabeça na almofada com o sabor amargo da chacina diária dos animais, valha-me a consciência leve de que não é por mim. Ou ainda sendo em pequena parte. Infelizmente os produtos à base de animais estão em todo o lado, não se restringindo à alimentação. Encontramo-los desde a cosmética aos preservativos. E não esquecendo artigos em lã e seda. O calçado. E tantos outros. Mas não tenho dúvida de que é este o caminho. Vamo-nos adaptando e substituindo uns artigos por outros. E estando cada vez mais atentos.
    Desejo-lhe muitas felicidades, parabéns pelo blog e boa caminhada vegana.
    Paula

    Responder
    1. Olá Paula :)

      Obrigada pelo testemunho. Fico muito feliz por saber que cada vez somos mais e que a tomada de consciência está a crescer em toda a parte.

      beijinhos e até breve

      Responder
  8. Post muito interessante

    Responder

Escreva uma resposta ou comentário