Plantas medicinais e desporto

comsética vegan

A fitoterapia utiliza substâncias presentes nas plantas e intervêm na preservação e manutenção de um organismo saudável através do reforço das defesas imunitárias e da disponibilização de antioxidantes.
A fitoterapia é usada desde sempre pelo homem, sendo que a maioria das terapias são fáceis de aplicar e têm resultados surpreendentes. No desporto esta terapia tem capacidade de tratar alguns síndromes crónicos e melhorar o bem-estar.

Contusão
O que é? As contusões são pancadas que não chegam a fazer ferida exterior, mas que se manifestam com dor localizada, inflamação e hematomas. Quando sofremos uma contusão devemos aplicar frio no local, através de gelo, panos frios, para que a inflamação diminua.
Terapia: aplicar duas ou três vezes por dia arnica. A arnica pode ser utilizada para dores musculares, articulares e inflamações.
A arnica é anti-equimótica que reduz os sintomas de inflamação e hematomas, tendo um pequeno efeito analgésico.

Tendinite
As tendinites dão-se com movimentos muito repetitivos. Sentimos dor quando comprimimos a zona afectada.
Terapia: A tendinite deve ser tratada pois pode voltar e agravar, tornando-se crónica. Devem ser efectuados exercícios de fortalecimento ou massagens para tratar a tendinite (excepto quando a tendinite está muito inflamada).
Terapia: O harpagófito é uma planta com acção anti-inflamatória e analgésica. Tem mais resultados nos casos de dor crónica, já que em situações de dor aguda não é muito eficaz. Pode ser combinado com a Arnica.

Micose
As micoses são também conhecidas por pé de atleta. Localiza-se sobretudo entre os dedos dos pés e provoca comichão, ardor, vermelhidão e descamação, acompanhado por mau odor. O pé de atleta é causado por fungos que se desenvolvem em locais húmidos e com pouca luz. As infecções ocorrem normalmente nas virilhas, entre os dedos, axilas, em zonas húmidas e que estão quase sempre cobertas e com pouca luz. É essencial manter a pele seca e usar antifúngicos
Terapia: O tea tree, obtido a partir da destilação das folhas da árvore do chá. Tem propriedades bactericidas, fungicidas e antivirais O alho, os orégãos e o tomilho também podem ser misturados com outros óleos, como o de avelãs, amêndoas ou óleo de calêndula. O vinagre de maçã também pode ser aplicado sobre a pele e reduzir assim os fungos pelo seu efeito no pH cutâneo.

Contractura muscular
As contracturas podem aparecer em qualquer momento e para prevenir convêm fazer um aquecimento antes de qualquer exercício.
Terapia: Podem ser feitas massagens, duches de água quente, sauna ou banho turco. Também podem ser utilizados óleos de acção ruborizante (como de alecrim, orégãos ou lavanda), que acalmam a dor. Os músculos contraem-se mais quando nos encontramos tensos. Para relaxar podemos usar plantas medicinais como a valeriana, a passiflora, a cidreira, a tília e a flor de laranjeira.

Queimaduras solares
A protecção da pele é um factor essencial, não só para prevenir a insolação, mas também das queimaduras cutâneas e o cancro de pele. Para isso devemos ter atenção à hora de exposição preferindo sempre as primeiras da manhã ou o final da tarde, usando sempre protecção adequada.
Terapia: pode ser aplicado óleo de sésamo ou de jojoba para reduzir a absorção de raios UV. A ingestão de frutas e vegetais ricos em caroteno, como a cenoura, abóbora, brócolos, papaia, ou aplicando sumo de aloé vera após a exposição ao sol, hidratando a pele e ajudando a reparação das células.

Infecções respiratórias / Defesas imunitárias baixas
As mudanças de temperatura podem causar laringites, faringites, bronquite, constipação, febre e dores musculares.
Terapia: A equinácia pode ser tomada durante o inverno para prevenir infecções respiratórias. Existe também outras plantas com acção antitússica ou mucolítica como o hissopo, a tanchagem o pinho, o malvarisco, a flor de lótus ou a orvalhinha (drósera), que utilizadas em infusão, extractos ou xaropes, podem ajudar a aliviar os sintomas.

Alergias respiratórias
Na primavera com o aumento dos pólenes, há um aumento de corrimento nasal, espirros, lacrimação, ardor nos olhos, espasmos brônquicos e dores de cabeça.
Terapia: Os anti-histamínicos naturais que podemos encontrar são o groselheiro negro, o helícrisio ou a fumária, com efeitos estimulantes na respiração.

Anemia
As causas da anemia normalmente são: hemorragias, genética ou carência nutricional com deficiência de ferro, vitamina B12 ou de folato. Para controlar devemos fazer análises pelo menos uma vez por ano, vigiando os níveis de ferro, ferritina, hemoglobina, contagem de hematócrito e vitamina B12.
Terapia: Os suplementos de ferro, sumo de laranja, levedura de cerveja (que contém grandes níveis de vitamina B), alfafa verde (rica em clorofila, que aumenta a oxigenação), e a espirulina (rica em vitaminas e vitamina B12).

Fonte: sport life

The Humble Co

Escreva uma resposta ou comentário