Maio 21 2021 0Comentários

Os novos vegetarianos 2021 – o que é ser flexitariano

ovo vegan

Há uns dias, enquanto passava pelas stories do instagram, uma marca anunciava as opções vegetarianas que tinha disponíveis em catálogo, seguindo-se uma nova storie em que anunciava “apresentamos a dieta flexitariana, onde há equilíbrio mas não existe fundamentalismo.”

Ora bolas, como se já não existissem rótulos suficientes, agora (eu sei que este termo já existe há muito tempo) querem começar a colocar novos termos para identificar a alimentação tradicional.

Flexitariano é nada mais que uma dieta tradicional com a redução do consumo de produtos animais. A dieta flexitariana inclui frutas legumes, vegetais, carne, peixe, ovos… não é uma alimentação vegetariana nem semi-vegetariana! É uma alimentação para alimentar o ego e criar um novo rótulo sem fundamento.

Não me ofende quem quer colocar novos títulos ao estilo de alimentação, mas fico possessa quando chamam fundamentalista à alimentação vegetariana! Hoje em dia existe muita informação sobre a nossa alimentação, existem vídeos captados em matadouros e quintas, existe evidência científica sobre a alimentação vegetariana, é do conhecimento geral que não é uma alimentação fundamentalista, mas sim uma alimentação com provas dadas sobre os benefícios para a nossa saúde.

Para mim, toda a redução de consumo de proteína animal é um excelente começo, e aplaudo toda a gente que o pretenda fazer. Em pouco tempo, estamos a alcançar números que nunca pensei que pudessem ser alcançados num curto espaço de tempo. Mas não chamem fundamentalistas aos vegetarianos!

Existe uma grande consciência por parte das marcas em querer criar novos produtos (a BEL já vende queijos veganos, a Beyond Meat é distribuída por uma empresa de carnes, entre outras, que ligadas aos ovos, também começam a criar alternativas de ovos veganos) e com esta abertura o mercado começa a crescer e a desenvolver-se, aparecendo cada vez mais produtos de preço reduzido!

Atenção: os produtos vegetarianos não são só para vegetarianos. Pessoas com alergia ao ovo, ao leite e a outras proteínas animais, consomem produtos vegetarianos mesmo que não o sejam, e é por isso que estes desenvolvimentos são de aplaudir: para que existam cada vez mais alternativas aos produtos, e que estes possam ser apreciados por todos.

Reparei há pouco tempo que as marcas de bebé começam também a oferecer produtos 100% vegetarianos, e que também os anunciam assim. Se antes havia papas para bebé com alergia ao leite, agora já encontramos snacks e aperitivos  100% vegetarianos nas prateleiras dos supermercados!

Vamos acabar com esta confusão de rótulos que começa a ser difícil de acompanhar!
(Isto foi só um desabafo).

Vego

Escreva uma resposta ou comentário