Abril 10 2020 0Comentários

Steelground uma marca portuguesa a apoiar

ovo vegan

O ano de 2020 vai ser uma grande lição para todos nós e acredito que a maior que podemos aprender é começar a valorizar o que é feito no nosso país e perceber que temos que apoiar a produção local, desde a alimentação até ao vestuário, passando pela cosmética.

Felizmente já existem muitas empresas / startups portuguesas que se dedicam exclusivamente ao mercado vegan e outras que começam a criar uma linha vegan. É desta última colecção que hoje vos quero falar.

Quando procuramos calçado vegan, muitas vezes lemos a etiqueta e vemos os materiais que foram utilizados para fazer o sapato. O que acontece é que na composição do calçado podem existir produtos escondidos que não estão rotulados e que contêm ingredientes animais, como por exemplo a cola pode ser de origem animal, a sola pode ter subprodutos animais, o tratamento dos tecidos também pode ter ingredientes animais. É por isso que ter calçado certificado como vegano é muito importante, significa que estamos a utilizar uma peça que não tem na sua composição ingredientes animais.

A Steelground, sediada em Felgueira, não é uma marca 100% vegana. Começaram em 2011 com o design e produção de calçado direccionado para o estilo Gótico, Punk, Steampunk, Rock, Rockabilly, Metal, Vintage, Pin Up, Mod Beatnick e agora lançaram a linha vegan, que também utiliza materiais reciclados e ecológicos.

O que diferencia a Steelground das restantes marcas de calçado vegan, é que tem uma colecção para todas as idades, desde bebé até adultos e os modelos masculinos não começam a partir do tamanho 40, como acontece com algumas marcas, o que dificulta a escolha para quem tem o pé mais pequeno. A maior parte dos modelos Steelground são unissexo, mas tem alguns bem femininos, impossíveis de resistir (atenção que nem todos são vegan, ler bem a identificação).

Entre os materiais utilizados na linha Vegan podemos encontrar a cortiça, tecidos reciclados de carros, microfibra, “suede” vegan e alguns tecidos bordados.

Tive o privilégio de receber um modelo de sapatilha feita com materiais reciclados de carro e microfibra que estou desejosa para que a quarentena passe e que possa utilizar na rua! Fiquei surpreendida pela positiva. O acabamento do calçado é perfeito (ou não fosse produzido em Portugal), o toque é suave e dá vontade de calçar e não o tirar.

Termino com a imagem que tirei da página do facebook Steelground.

 

Vitalinti

Escreva uma resposta ou comentário